Microsoft acusa complemento do Google de tornar Internet Explorer inseguro

Empresa afirma que uso do Chrome Frame no Internet Explorer torna o browser mais inseguro, mas não comenta melhoria na velocidade.

A Microsoft acusou o complemento divulgado pelo Google na terça-feira (22/9) para o Internet Explorer de tornar o navegador mais inseguro. A afirmação foi divulgada em comunicado à imprensa internacional.

“Dadas as questões de segurança com complementos em geral e com o Google Chrome em particular, rodar o Google Chrome Frame como complemento dobrou a área de ataques para códigos e scripts maliciosos”, afirmou o comunicado.

“Este não é um risco que recomendamos para nossos amigos e parentes”, afirma o alerta, que ainda enaltece as melhorias e atualizações feitas no Internet Explorer 8 para tornar o navegador mais seguro.

Ao ser instalado nas versões 6, 7 ou 8 do Internet, o Google Chrome Frame introduz no navegador da Microsoft ferramentas desenvolvidas pelo Google, como o sistema de renderização de JavaScript V8 e suporte à linguagem HTML 5.

Testes realizados pela Computerworld norte-americana mostram que, com o complemento, o Internet Explorer 8 consegue renderizar conteúdo em JavaScript com velocidade 9,6 vezes maior que a do software original.

Por Redação do IDG Now!Publicada em 24 de setembro de 2009 às 16h07Atualizada em 24 de setembro de 2009 às 19h49

Anúncios

Microsoft lançará Bing 2.0 na próxima semana, revelam funcionários

Empregados vazaram informações da reunião anual da companhia. Entre as novidades estão notebooks ultrafinos com Windows 7

Empregados da Microsoft deixaram vazar algumas informações da reunião anual da companhia realizada na quinta-feira (10/9).

Muitos funcionários disseram em mensagens no Twitter que a Microsoft vai atualizar seu mecanismo de busca Bing já na próxima semana. “O Bing 2.0, ainda neste mês, terá alguns novos recursos instigantes. Imagine ver mapas e fotos da vizinhança de um restaurante que você quer conhecer”, escreveu o editor sênior do Microsoft Office Live, Monte Enbysk.

Empregados também espiaram alguns novos notebooks que virão com o Windows 7. Os da Dell e Sony serão “os mais finos do mundo”, escreveu outro funcionário da Microsoft, Bob Caswell.

Alguns participantes da reunião anual da Microsoft fizeram comentários engraçados. “Meu iPhone é um tijolo inútil no campo [de beisebol] de Safeco”, disse o gerente de programação do Windows Live. A reunião aconteceu no campo de beisebol Safeco, em Seattle, e a mensagem pode significar que, com tantos funcionários usando o smartphone produzido pela Apple, rival da Microsoft, a rede sem fio do local estava sobrecarregada.

Os porta-vozes da Microsoft ainda não se pronunciaram sobre o Bing 2.0.

Nancy Gohring, do IDG News Service
Por IDG News ServicePublicada em 11 de setembro de 2009 às 09h45 Atualizada em 11 de setembro de 2009 às 10h39

Microsoft vende Office a R$ 26

James Della Valle, de INFO Online

Quarta-feira, 09 de setembro de 2009 – 14h43

Reprodução

Microsoft vende Office a R$ 26
 

<!–Tags:–>

Microsoft quer festa para o Windows 7

 

 
Postado por – Maurício Grego – 03/09/2009

 

House Party: quem convidar os amigos para festejar o Windows 7 vai receber uma edição especial do sistema operacional

A empresa está dando uma cópia do Windows 7 Ultimate para quem organizar uma festa para o sistema operacional.

Para evitar frustrações, já adianto que a oferta não vale no Brasil. Vale em 12 países e, com exceção da Austrália, todos ficam no hemisfério Norte. Como é uma iniciativa de marketing esquisita, acho que vale a pena comentá-la. As festas vão acontecer entre o dia do lançamento do Windows 7, 22 de outubro, e o dia 29 do mesmo mês. Para participar é preciso passar por um processo de seleção. O candidato se cadastra no site House Party e responde a um questionário. Os escolhidos ganham uma edição especial do Windows 7 Ultimate chamada Signature Edition. A Microsoft não diz o que ela tem de diferente. Fico imaginando se viria numa caixa autografada pelo Bill Gates.

Os festeiros selecionados recebem, também, um kit para a festa com o tema escolhido. Há quatro opções de temas, com nomes que variam ligeiramente conforme o idioma. Em português, poderiam ser Fotos, Multimídia, Pontapé Inicial no Windows 7 e Diversão em Família. A Microsoft não diz o que vem nesse kit, mas o festeiro tem de se comprometer a compartilhá-lo com os convidados, que devem ser no mínimo dez. Nos Estados Unidos, os participantes ainda participarão do sorteio de 64 mininotebooks. E então, é ou não é uma campanha de marketing esquisita?

LG prepara 3 smartphones com Windows 6.5

Reuters Sexta-feira,

 04 de setembro de 2009 – 07h06

Reuters

LG prepara 3 smartphones com Windows 6.5
Bill Gates, fundador da MS, segura dispositivos baseados no Windows Mobile: LG planeja lançar um total de 13 aparelhos Windows globalmente até o final de 2010.

<!–Tags:–>

SEUL – A LG Electronics, terceira maior fabricante de celulares do mundo, colocará no mercado nas próximas semanas três smartphones que utilizam sistema Windows Mobile.

Microsoft divulgará cinco atualizações de segurança na próxima semana

Correções são voltadas principalmente ao Windows Vista, mas outras versões do sistema operacional também serão atualizadas.

A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (3/9) que vai publicar na próxima semana cinco pacotes de segurança que corrigem falhas no sistema operacional Windows. As correções fazem parte do “Patch Tuesday”, pacote mensal de segurança da companhia, e as vulnerabilidades foram classificadas como de alto risco.

Das cinco correções, quatro devem afetar o Windows Vista e o Server 2008. As versões 2000, XP e Server 2003 também serão atualizadas. Entre agosto e julho deste ano, a Microsoft já corrigiu mais de 20 vulnerabilidades em seus softwares.

Por outro lado, a companhia não deve divulgar uma correção de segurança para o Internet Information Services (IIS), seu programa para servidores web. “Não podemos esperar que a Microsoft resolva esses problemas tão rapidamente”, disse Andrew Storms, diretor de segurança de operações da empresa de segurança nCircle Network Security. Segundo ele, esse tipo de correção demora mais para ser elaborado.

Por Gregg Keizer, da Computerworld

Publicada em 03 de setembro de 2009 às 17h35Atualizada em 04 de setembro de 2009 às 09h58

Microsoft planeja enfrentar iPhone e Android com duas versões do Windows Mobile

A Microsoft não desiste nunca! Depois de ter ignorado o iPhone como concorrente e ter sido pega de surpresa por rivais como Google e Palm, aparentemente ela criou uma estratégia para recuperar o terreno perdido. Fontes próximas ao jornal DigiTimes, de Taiwan, informam que Steve Ballmer teria decidido contra-atacar com duas versões simultâneas do seu sistema operacional móvel.

Logo da Microsoft

A ideia é enfrentar o Android com o Windows Mobile 6.5 — que deverá ser lançado em 1º de outubro e será destinado a dispositivos _mais simples_ —, enquanto a versão ainda mais parruda, já batizada de Windows Mobile 7, ficará com a função de destronar o iPhone OS.

 

Pensando bem, se tomarmos como base o jeito Microsoftiano de atuar no mercado, essa é a ideia mais genial de todas. Acompanhe o raciocínio: sé é preciso derrotar a concorrência, nada melhor que copiar as melhores ideias (isso se chama benchmarking) do iPhone melhor concorrente e enfrentar os outros mais facilmente.

O Windows Mobile 6.5 é exatamente isso. Desenhado originalmente para enfrentar a plataforma móvel da Apple, ele conta com interface redesenhada para dispositivos com telas sensíveis ao toque, contará com o IE Mobile para navegação irrestrita, suportará o Flash Lite e serviços similares ao MobileMe, além de uma App Store própria.

No entanto, para enfrentar o iPhone OS agora, a Microsoft — que reconheceu que precisa de algo um pouco mais elaborado — precisaria entregar o Windows Mobile 7 — com lançamento planejado para fevereiro de 2010 — para smartphones topo-de-linha que tragam capacidades superiores e recursos mais avançados, na esperança de desafiar a crescente soberania do seu principal rival.

Windows Mobile 7

A estratégia não é bem vista por especialistas do mercado, que acreditam que a solução irá confundir ainda mais os consumidores e minará as possibilidades de crescimento da plataforma. Em Redmond, a crença é justamente inversa, visto que em número de aparelhos eles conseguiram um desempenho até notável.

Pessoalmente, eu prefiro acreditar que a melhor saída seria replicar o sucesso obtido com o console de jogos Xbox, que foi brilhante ao entregar uma plataforma de desenvolvimento mais acessível, ou até planejar alguma forma de associar os dois produtos. Porque, pelo visto, a Microsoft esqueceu que volume de opções faz uma bela diferença. 😉

por Newton Mota | 20/08/2009