Dell lança primeiros modelos usando Core i7 para notebooks

São Paulo, 23 de setembro de 2009 – A Dell anunciou no Intel Developer Forum sua nova linha de notebooks equipados com o processador Intel Core i7 mobile.

O Alienware M15x tem processador Core i7 920XM com placa de vídeo NVIDIA GeForce GTX 260M de 1 GB. A linha Alienware é voltada para jogos e tem notebooks de alto desempenho. Não há preço definido para esse modelo.

O Dell Studio 17 trará o Core i7 720QM de 1.6 GHz e placa de vídeo ATI Mobility Radeon HD 4650 de 1 GB e tela HD de 17,3 polegadas (1600 x 900), além de bateria de nove células. O preço inicial será de US$ 1.099.

O Studio 15 terá Core i7 720QM de 1.6 GHz, placa de vídeo ATI Mobility Radeon HD 4570 de 512 MB e 4 GB de RAM. O preço inicial será de US$ 999. Por fim, o Studio XPS 16 passará a ter a opção do processador Core i7, com preços iniciais de US$ 1.249.

Com codinome “Clarksfield”, o Core i7 é o primeiro processador da Intel que usa a arquitetura Nehalem. A versão para notebooks foi anunciada oficialmente na IDF, que acontece essa semana em San Francisco.

Anúncios

Com tela maior que o comum, netbook se destaca pela bateria de nove horas

O netbook cresceu. A característica mais marcante do Eee PC 1101HA, da Asus, é sua tela de 11,6 polegadas, em contraste com as dez polegadas que a indústria parece ter adotado como padrão para esses laptops ultraportáteis.

Com processador Intel Atom de 1,33 GHz, o 1101HA tem memória de 1 Gbyte e disco rígido de 160 Gbytes, complementados com 10 Gbytes em um serviço de armazenamento on-line gratuito da Asus.

As polegadas extras tornam o 1101HA consideravelmente maior do que os modelos tradicionais, mas sem grandes prejuízos para a portabilidade: ele pesa apenas 1,38 kg.

Divulgação
Asus Eee PC 1101HA, netbook que tem tela de 11,6 polegadas, pesa apenas 1,38 kg e se destaca pela bateria de nove horas
Asus Eee PC 1101HA, netbook que tem tela de 11,6 polegadas, pesa apenas 1,38 kg e se destaca pela bateria de nove horas

Além de a tela ser maior, sua resolução é mais alta do que a dos netbooks comuns: são 1.366×768 pixels, ante os 1.024×600 que costumam preencher as telas menores. A vantagem da resolução mais alta fica clara ao visitar sites repletos de conteúdo horizontal.

Brilho

De LED (diodo emissor de luz), a tela tem ótimo brilho e contraste e reproduz cores de maneira vibrante. Por ela ser refletiva demais, porém, fica prejudicado o uso ao ar livre em dias ensolarados e em ambientes repletos de lâmpadas. Continue lendo

Nova placa gráfica da AMD/ATI suporta até 6 monitores ao mesmo tempo

 Tecnologia Eyefinity ainda sem preço ou data para chegar ao mercado, tem potencial para multitarefas e aficionados por jogos

No futuro todo mundo poderá ter suas próprias paredes formadas por diversos monitores de vídeo. Ou pelo menos essa é a imagem de futuro na visão da AMD. A empresa anunciou uma nova tecnologia chamada Eyefinity, que permite que até seis monitores possam ser conduzidos por uma única placa gráfica.

A tecnologia virá com as novas placas gráficas ATI Radeon, baseadas no DirectX 11. Com a Eyefinity, você poderá conectar até seis monitores por placa e em qualquer configuração, usando tanto o modo retrato quanto o paisagem.

Para mostrar a capacidade da nova placa, em um evento a AMD conectou 24 monitores em um mesmo PC, que estava utilizando quatro placas gráficas baseadas na nova tecnologia. As quatro GPUs – cada uma ligada a seis monitores LCD de 24 polegadas da Dell – rodaram um simulador de voo 3D distribuído entre as 24 telas.

adm_grafics_01[1] 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Demonstração: 24 monitores LCD, apenas um PC e quatro placas gráficas

Futuro?
Como a estrutura dos monitores pode ser bem fina, a Samsung trabalha em conjunto com a AMD na produção de monitores ultrafinos, já pensando no uso do Eyefinity. A tecnologia usará conexão via DisplayPort, em parte devido ao tamanho compacto do conector, mas a empresa diz que também irão disponibilizar placas com conexão HDMI e DVI.

Além disso, o Eyefinity suporta resolução teórica máxima de 268 megapixels (MP). Para efeito de comparação, um monitor LCD de 19 polegadas comum tem a resolução de 1MP. A AMD ainda não tem preço para as placas, mas afirmou que componentes baseados no Eyefinity estarão presentes em desktops e notebooks em breve e a “preços acessíveis”.

O uso dessa placa para jogos é evidente, devido a sua enorme potência. Mas a AMD diz que o Eyefinity também é útil para uso comum, permitindo alto desempenho para funções multitarefas. Mas atualmente uma grande quantidade de telas não parece ser prática, pois ter até seis monitores com diversas janelas abertas ao mesmo tempo pode ser muito confuso e cansativo. 

 

adm_grafics_02[1]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Saída DisplayPort para até seis monitores

Além disso, elementos dentro da tela podem parecer bem pequenos, visto que dependem muito da resolução e não permitem serem dimensionados em qualquer tamanho. Quando esses percalços tiverem sido superados, aí sim este universo repleto de telas fará mais sentido.

 

Eyefinity
Fabricante: AMD/ATI Radeon
Para que serve: Placa gráfica de alto desempenho
Pontos fortes: Suporta até seis monitores
Pontos fracos: Tecnologia ainda depende de ajustes na resolução dos monitores
Nick Mediati, PC World / EUA
18-09-2009

Samsung também anuncia smartphone com Android no Brasil

Lançado mundialmente em junho, Galaxy chegará às lojas brasileiras nesta semana, promete fabricante. Aparelho tem preço sugerido de R$ 1.799.

Algumas horas depois de a HTC anunciar nesta quinta-feira (17/9) a chegada ao Brasil de seu HTC Magic, um de seus celulares com Android, a Samsung fez o lançamento nacional do Galaxy, o smartphone da companhia que também roda o sistema operacional móvel do Google.

Também conhecido com o i7500, o Galaxy tem tela com tecnologia AMOLED (Active-Matrix Organic Light-Emitting Diode, um avanço na tecnologia OLED que consome menos energia). Além disso, o equipamento possui GPS e câmera de 5 megapixels capaz de gravar vídeo.

Oferece suporte a redes Wi-Fi, tem conexão 3G e velocidade de até 7,2 Mbps em redes HSPA (High-Speed Packet Access). O Galaxy chega às lojas ainda nesta semana e custará 1.799 reais, afirmou a Samsung.

A operadora Tim já anunciou que venderá o aparelho. A disponibilidade para as demais operadoras ainda não é confirmada pela empresa.

 

Redação do IDG Now!
18-09-2009

Dimension 1000, da Dell, custa pouco e tem boa configuração

O desktop vem com processador de dois núcleos, 3 GB de memória e 500 GB de disco. Mas capacidade de upgrade é pequena.

 

Testamos o computador Dimension 1000, um modelo da Dell que tem preço muito acessível. No site da empresa ele custa 1.699 reais, já com um monitor LCD de 19 polegadas (899 reais sem monitor). A pergunta surge quando vemos uma desktop de baixo custo é: que tipo de tarefas ele pode realizar?

Para isso devemos olhar algumas coisas. Em primeiro lugar, sua configuração. O Dimension 1000 está disponível em quatro versões e a máquina que avaliamos é o modelo topo desta família. Ela vem com processador Athlon X2 7550, de 2,5 GHz, traz 2 gigabytes (GB) de memória RAM padrão DDR2 800, e disco rígido Samsung, padrão Sata II, de 500GB. Seu chip gráfico  (nForce 6150 SE) é integrado à placa-mãe e fabricado pela nVidia. O sistema operacional instalado é o Windows Vista Home Premium.

Na parte de trás estão quatro portas USB, conector para rede Fast Ethernet, dois conectores mini-dim (para teclado e mouse), conectores para alto-falantes, microfone e entrada de áudio. Traz também as antigas conexões de interface paralela e serial, além de modem para conexão discada.

Na frente estão disponíveis mais um conector para fone de ouvidos e outro para microfone. Abaixo do gravador de DVD está instalado um leitor de cartões de memória flash, tipos SD, MMC, MS-Pro, CF e xD.

Leia também:
>>> Cinco coisas que você deve fazer com um PC novo antes de usá-lo
>>> Um em cada três brasileiros compra computador sem pesquisar antes
>>> Como fazer o PC dar boot mais rapidamente

Considerações e testes
Para uma máquina de baixo custo, o Dimension 1000 traz um processador rápido, com um padrão de memória que funciona a uma frequência um pouco mais alta que os desktops desta categoria oferecem.

O chip de vídeo também é interessante. Não é capaz de rodar as últimas novidades em games, mas também não é um chip de vídeo dos mais básicos. Quanto a interface paralela e serial, podem muito bem ser úteis em aplicações comerciais, aonde ainda se utilizam algumas impressoras fiscais e outros dispositivos (como scanner de código de barras).

Mas o Dimension 1000 é um desktop limitado. O maior processador que sua placa-mãe aceita é que vem no modelo testado (Athlon X2 7550). A memória pode chegar até 4 GB e, quanto ao disco rígido, há uma ressalva. Apesar de haver duas interfaces Sata II sobrando, a fonte de alimentação não fornece conectores a mais. Ou seja, o equipamento foi dimensionado para apenas um disco rígido.

Dimension 1000: boa configuração e baixo custo

Para expandir a capacidade do vídeo, existe um slot PCI Express x16, mas placas de vídeo de alto desempenho também precisam de alimentação direta da fonte. Além disso, não há espaço e refrigeração suficiente para uma placa de vídeo desse tipo. Portanto,  apenas placas mais modestas podem ser instaladas.

Mas para tarefas mais pesadas e operação em multitarefa, esse desktop mostrou dar conta do recado. Para testar, abrimos o Excel, Word, PowerPoint, o navegador Internet Explorer e o Photoshop CS4. Com esse último, aplicamos filtros complexos em uma imagem de 12 megapixels, com 14 MB de tamanho. Nenhuma operação levou mais do que quatro segundos e ainda toda a modificação na foto era visualizada em tempo real.

Um vídeo em DVD também foi executado sem travamentos de qualquer tipo. Tentamos um vídeo em alta definição (720 linhas) e também não houve problemas.

O processador de dois núcleos e memória de 3 GB ajudam muito no desempenho do Dimension 1000 para multitarefa e processamento aritmético. Para gráficos vetoriais, como jogos, por exemplo, isso já não se aplica e o equipamento fica lento.

 

 

Dimension 1000

Fabricante: Dell
Para que serve: Desktop para uso doméstico e pequenas empresas.
Pontos fortes: Configuração oferece desempenho a preço acessível.
Pontos fracos: Arquitetura do gabinete e fonte de alimentação impedem upgrade de placa de vídeo com mais potência.
*Avaliação final  8,4
Preço: R$ 1.699,00 (com monitor incluído)
Onde encontrar: http://www.dell.com.br

Nokia lança netbook resistente a quedas e promete bateria de 12 horas

A Nokia insiste em ter criado uma nova categoria de computadores, mas as características básicas não mentem. Trata-se de um netbook: pequeno, ultraportátil, com processador Intel Atom e voltado às aplicações básicas de internet.

Chamado de Booklet 3G, o aparelho foi apresentado na semana passada, no Nokia World, em Stuttgart, e tem como grande destaque sua bateria de 16 células, que promete 12 horas de duração, ou ao menos oito se executar programas mais exigentes, segundo a Nokia.

Outra novidade é o Windows 7, que deve otimizar o desempenho do computador e ocupar menos espaço do que o XP.

Divulgação
Netbook roda com Windows 7 e tem teclado espaçoso; Nokia promete bateria de 12 horas
Netbook roda com Windows 7 e tem teclado espaçoso; Nokia promete bateria de 12 horas

Apesar da tentativa de rapidez, o pequeno é extremamente lento para ligar e desligar.

Com testes feitos em três diferentes máquinas, ele levou em média um longo minuto para desligar e outro para ligar. No geral, porém, teve bom desempenho. Nos testes, chegou a executar oito programas ao mesmo tempo sem engasgos.

Quedas

Um destaque do Booklet é sua resistência a quedas –na demonstração, o funcionário da Nokia jogou várias vezes o aparelho no chão, sem consequências aparentes.

O Booklet 3G tem entrada para chip SIM, USB e HDMI. O computador traz 3G integrado, Bluetooth, Wi-Fi e lê cartões de memória. Tem 1 Gbyte de RAM e disco rígido de 120 Gbytes.

O aparelho também tem câmera integrada de 1,3 Mpixel, microfone e alto-falantes -que decepcionam pela baixa potência de som. A tela de dez polegadas tem cobertura de vidro e alta resolução (1.280×720).

O Booklet 3G é pequeno e leve, pesa em torno de 1,2 kg. O touch pad é suficiente e o teclado surpreende, já que as teclas são espaçadas.

O netbook é feito de alumínio e totalmente selado -sem saída de ventilação. Funciona silenciosamente e o calor é dissipado através do alumínio.

O preço previsto é salgado: 575 euros. No Brasil, deve chegar em um ano.

A jornalista AMANDA DEMETRIO viajou a convite da Nokia

Leia mais

Outras notícias em Informática

AMANDA DEMETRIO
enviada especial da Folha a Stuttgart (Alemanha)

Notebooks trazem bateria com duração de até 9 horas na IFA 2009

Duas novas linhas de note e netbooks da Samsung foram apresentadas na IFA, maior feira de eletrônicos de consumo, que acontece em Berlim, na Alemanha. O grande diferencial está na duração de bateria acima do normal.

A Série X possui três modelos: o X420 (com tela de 14″), X520 (com 14.6″) e a X120 (de 11.6″) com cerca de 2 centímetros de espessura. Segundo a fabricante, o portátil aguenta 9 horas sem precisar recarregar e 6 horas direto vendo vídeos.

Já a série N, em especial o mini notebook N140 tem tela de 10.1″ e, segundo o site do produto, 11 horas de duração de bateria. Mas tanto a assessoria de imprensa da empresa na IFA, quanto a atendente do setor de notebooks diz que o valor real é 9 horas. Já está bom para uma bateria de 6 células, não?

A aposta da Samsung está também no design com acabamento glossy. Os aparelhos contam com Wi-Fi, Bluetooth, leitor de cartão de memória e saída HDMI. O processador da Série X é o Intel dual core CULV. Estarão à venda este mês na Europa, e os preços devem variar de 699 a 899 euros.

O N130 e N140 vêm com Windows 7 ou XP Home Edition, mas o processador é o conhecido Intel Atom. O modelo N130 possui suporte a rede HSPA e WiMax. Deve começar a ser vendido este mês por 349 e 399 euros, respectivamente.

LILIAN FERREIRA | Do UOL Tecnologia
Em Berlim, Alemanhaa

*A jornalista viajou a Berlim a convite da Philips