Ataque virtual derruba site do governo de Buenos Aires

Piratas virtuais autointitulados “Argentinian Juackers” invadiram o site do governo de Buenos Aires –cujo endereço é http://www.buenosaires.gob.ar — em protesto ao denominado “impuestazo tecnológico”, legislação nacional que, caso seja aprovada, aumentará os preços de produtos como celulares e computadores pessoais que não provenham da Argentina.

As informações são da edição eletrônica do jornal “El Clarín” desta sexta-feira (14). Outros 30 endereços com domínio.gob ou.gov também foram atacados.

  Reprodução  
Mensagem na página do governo de Buenos Aires, que sofreu ataque virtual devido a protesto contra imposto de tecnologia
Mensagem na página do governo de Buenos Aires, que sofreu ataque virtual devido a protesto contra imposto

O governo portenho ainda tenta consertar a página, que está fora do ar desde às 20h de ontem. Até a publicação da reportagem, o endereço ainda estava fora do ar.

Quando entravam no site portenho, os usuários encontravam uma grande mensagem com um fundo negro, junto à conhecida “radiografia” do pequeno cérebro do personagem Homer Simpson, como uma forma de expressar a “pouca inteligência” daqueles que votaram a favor de uma lei “retrógrada e infantil”.

“Basta! Quanto tempo mais vamos seguir dando motivos para nos manifestarmos contra esse pseudogoverno com tendências camicases? Estamos cansados de suas leis retrógradas e infantis que nos levam, a cada dia mais, ao suicídio social. Não é justo que gordos e cômodos deputados decidam o destino de milhares de trabalhadores, milhares de famílias e milhares de postos de trabalho”, afirmava um dos primeiros parágrafos da mensagem, que já foi retirada do ar pelos administradores do site governamental. Em seu lugar, havia outra mensagem que informava problemas de acesso.

Na quinta-feira (6), a Câmara dos Deputados argentina sancionou o projeto que eleva o imposto sobre produtos eletrônicos cuja proveniência seja do exterior. A legislação prevê um aumento de 30% sobre o preço dos computadores portáteis, e de 13% sobre os PCs para escritório. O projeto eleva a taxa de imposto de 10,5% a 21% para bens tecnológicos como monitores e produtos eletrônicos e eletrodomésticos.

Entretanto, os importadores dizem que os produtos serão encarecidos em uma média de 34%, e informam que, com a sanção da lei, haverá atraso tecnológico no país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: