Assinantes móveis serão metade da base total de banda larga

 

Avaliação do consórcio 3G Américas é que em três anos total de usuários de soluções móveis totalizarão 2/3 da base total.

 

O número global de assinantes de banda larga móvel vai se igualar ao total de usuários de serviços fixos de acesso à internet já em agosto de 2009. Além disso, nos próximos três anos, os clientes de banda larga móvel totalizarão 2/3 do total mundial de usuários de internet rápida, contra 1/3 dos clientes de banda larga fixa.

As previsões são do diretor da 3G Américas para América Latina e Caribe, Erasmo Rojas. A 3G Américas é um consórcio que reúne fabricantes e provedores de serviços de telecomunicações móveis.

Segundo a expectativa do consórcio, o mercado global deve encerrar 2009 com aproximadamente 800 milhões de assinantes de banda larga. Em 2011, serão mais de 1,4 bilhão de usuários e este crescimento será impulsionado pelo avanço da mobilidade, de acordo com dados da associação. “A banda larga fixa vai continuar crescendo, mas nunca no mesmo ritmo da móvel”, afirma Rojas.

Dentre os aspectos que contribuem para isso estão a maior flexibilidade que a banda larga móvel oferece para o usuário, além do fato de este serviço estar presente em regiões onde, por vezes, não há alternativa de conectividade à web pela rede fixa.

Rojas afirma que, atualmente, a taxa de penetração de serviços de banda larga na América Latina está na casa de 5%, percentual que deve subir para 15% em 2014, impulsionado pelo crescimento da banda larga móvel. No Brasil, principal mercado da região, o cenário é semelhante ao da AL, com penetração de 6% e perspectiva de avanço para 10% nos próximos três anos.

Entre 2008 e 2014, o mercado latino-americano ganhará novos 378 milhões de assinantes de banda larga, fixa e móvel. O Brasil responderá por 35% das adesões e, por isso, é considerado estratégico para fabricantes e operadoras do segmento. “Em cinco anos, haverá 130 milhões de assinantes de banda larga fixa e móvel no País”, avalia Rojas.

A projeção indica que o mercado deverá crescer seis vezes no período. De acordo com dados da consultoria Teleco, no primeiro trimestre de 2009 o Brasil contava com cerca de 20,8 milhões de conexões à internet, fixas e móveis, em alta velocidade.

Para o country manager da fabricante de chips Qualcomm, Paulo Breviglieri, a banda larga móvel enfrenta desafios como ampliação da cobertura, dispositivos de acesso mais baratos e investimentos no núcleo da rede das operadoras, de forma a garantir velocidade para o usuário.

A avaliação da vice-presidente executiva da Qualcomm para a Índia e Américas, Peggy Johnson, é que as operadoras brasileiras devem seguir o exemplo de teles instaladas em outros países, no que diz respeito à oferta de subsídio de notebooks com tecnologia 3G embarcada. “Os equipamentos serão oferecidos junto com planos das operadoras. Esses planos virão para o mercado brasileiro”, afirma

Por Fabiana Monte, da Computerworld

14 de agosto de 2009 – 07h00
Anúncios

Site chinês publica fotos do suposto iPod touch de terceira geração

O site chinês Apple.pro publicou hoje supostas fotografias do iPod touch de terceira geração, que se verídicas confirmariam a implementação de uma câmera de 3 megapixels — tal como a do iPhone 3GS. Ainda não se sabe, porém, se ela seria capaz de gravar vídeos também.

Foto vazada do iPod touch 3G

As imagens postadas trazem pelo menos duas outras curiosidades: a primeira é uma implementação de notificações instantâneas (push) um tanto estranha, com um alternador que indica “ON” (e ainda um tanto deslocado para cima). Aqui no meu, particularmente, o estado “ligado” contém apenas um traço vertical, como é o padrão do iPhone OS.

 

Foto vazada do iPod touch 3G

A outra coisa que chama atenção é o app Gravador de Voz (Voice Memos), que, junto com a imagem do iPod de cabeça pra baixo, poderia confirmar a incorporação de um microfone no gadget. Por outro lado, desde o iPod touch 2G é possível usar o microfone embutido em fones de ouvido.

Foto vazada do iPod touch 3G

Foto vazada do iPod touch 3G

Em nota relacionada, o blogueiro John Gruber, do Daring Fireball, comentou hoje rapidamente num post que os touches que serão anunciados pela Apple no evento do mês que vem estarão disponíveis em capacidades de 16GB, 32GB e 64GB, saindo por US$200, US$300 e US$400, respectivamente. Em outras palavras, os mesmos preços atuais com o dobro de capacidade + câmera.

Ainda em testes, loja virtual da Apple para brasileiros vaza na internet

IDG Now! teve acesso aos termos e condições de venda de produtos no espaço comercial, que traz informações em português.

A Apple Brasil se prepara para lançar uma versão em português de seu canal de venda de produtos pela internet, chamado de Loja Apple, conforme apurou o IDG Now! Alguns usuários tiveram acesso a uma versão de testes do projeto depois a empresa publicá-lo inadvertidamente.

Na madrugada da segunda-feira (3/8), o diretor de produtos da Fingertips, Breno Masi, e o coordenador de tecnologia da TV Bandeirantes, Eduardo Brandini, tiveram acesso à versão em português, com textos traduzidos e navegação idêntica à da versão norte-americana.

Os relatos de ambos a respeito das compras feitas para testar a loja são praticamente idênticos: após escolherem um produto (um iPod Nano RED e um dock universal para iPod, respectivamente), Masi e Brandini finalizaram a compra com cartões de crédito e viram uma tela de confirmação que, além do número da  transação, prometia o envio de um e-mail para atestar a transação.

Mais de uma semana depois, nenhumas das duas mensagens chegou e ambas as compras não foram efetuadas – o cartão de crédito de Masi foi cobrado, mas acabou sendo estornado, enquanto o valor nem chegou a ser cobrado de Brandini.

A loja online deverá usar um sistema centralizado de pedidos, assim como em suas outras versões internacionais, pois ambos conseguiram consultar o andamento de seus pedidos a partir da Apple Store norte-americana.

Até quinta-feira (13/8), os dois pedidos apareciam como confirmados no sistema central de pedidos, com entrega prometida para até oito dias. As experiências de Masi e Brandini estão documentadas, com fotos, nos blogs MacMagazine e Adrenaline, respectivamente.

Antes da versão de testes ir ao ar no site da própria Apple Brasil, a informação já havia vazado por meio de um atendente do serviço telefônico da empresa para o usuário iThales, do fórum MacNews Brasil.

“Perguntei ao atendente que loja online que (sic) vendia o carregador de energia elétrica do iPod. Ele me disse que não havia, mas que eu poderia esperar que certamente eu encontraria esse produto na Apple Store Online Brasil, a ser aberta no fim de agosto”, relato literal do leitor, transformado em post no MacNews no mesmo dia.

Termos e condições
O IDG Now! também teve acesso aos termos e condições da Apple para a venda de produtos do serviço, identificado como Loja Apple no documento, que já foi retirado do ar.

Por Guilherme Felitti, do IDG Now!Publicada em 14 de agosto de 2009 às 08h21Atualizada em 14 de agosto de 2009 às 09h34

Samsung lança câmera com 2 visores

Cercada de bastante segredo nos últimos dias, a Samsung revelou nesta quinta (13) o que estava guardando: uma câmera com duas telas. Além do visor traseiro normal, de 3,5″, a câmera possui outro, de 1,5″, na frente. Ambos são touchscreen.

 i135613[1]
Porque não pensaram nisso antes, hein?

A idéia é boa. Afinal, quem já não teve de fazer e refazer várias vezes a mesma foto até obter um bom autorretrato ou com outra pessoa, sem ter de pedir para ninguém mais tirar?

A novidade chega em dois modelos: ST500 e ST550. A diferença é que o primeiro tem visor traseiro de 3″, em vez de 3,5″. De resto, o normal hoje em dia. Sensor de 12MP, autofoco, gravação de vídeo em 720p e zoom óptico de 4,6X. Além disso, possuem um leque de recursos, como “Face Detection”, “Smile Shot” (tira foto quando a pessoa sorri), “Blink Detection” (detecta se a pessoa piscou) e “Beauty Shot”  – este corrige imperfeições na pele da pessoa.

A ST500 chega por R$ 1 599, e a ST550, por R$ 1 799. Ambas estarão disponíveis no mês que vem.

Monitore sua casa com o iPhone

Novo software gratuito para o celular da Apple conecta o aparelho a câmeras de vigilância; confira outros aplicativos de monitoramento

Quer saber o que está acontecendo em casa ou em sua empresa? Pois você pode usar o iPhone ou iPod touch para isso. Várias empresas oferecem programas que permitem visualizar as imagens de câmeras diretamente no celular ou tocador de música digital.
A fabricante norte-americana de equipamentos para monitoramento videoNEXT acaba de lançar a linha de softwares Cavu para iPhone e iPod touch.

Disponíveis na App Store (loja de softwares da Apple) em três versões (Cavu Free, Cavu e Cavu Pro), eles permitem utilizar redes 3G ou com Wi-Fi para monitorar residências ou empresas. Mas para monitorar os ambientes remotamente, a linha Cavu exige câmeras Panasonic ou Axe IP

  cavuiphone[1]


Cavu, para iPhone: câmeras na tela do celular


Depois de configurar a câmera desejada, o usuário passa a visualizar cenas dos ambientes na tela do celular. Em suas versões mais sofisticadas (19,99 e 49,99 dólares), o programa  permite dar zoom e inclui recurso de GPS. A gratuita exibe apenas o ambiente.

Na loja de aplicativos da Apple também há outros programas de monitoramento remoto, como NextView Remote Video Camera e o JumiCam. O primeiro software é gratuito, mas exige a compra de câmeras da NextView. Já o JumiCam custa 2,99 dólares e permite utilizar a própria câmera do computador para enviar imagens para o iPhone ou iPod

 

Por Daniel dos Santos, Macworld Brasi